Prev Post Next Post

A informação detalhada: a Stacey sobre estilo, sustentabilidade e redes sociais

No seguimento do sucesso de vendas da sua primeira coleção Primark, encontrámo-nos com a menina de ouro da televisão, Stacey Solomon, por ocasião da sua segunda coleção de roupa em colaboração connosco. Continua a ler para saberes quais são as suas peças favoritas, o que pensa da moda sustentável, e os seus segredos de self-care...

Stacey Solomon

Depois de ter ficado rapidamente famosa no The X Factor, a Stacey passou a ser o centro das atenções, depois de vencer o reality show I’m a Celebrity e de ter assegurado um lugar no painel de Loose Women, para além de apresentar outros programas. Adorada por muitos pela sua personalidade franca e por partilhar a 'vida real' nas redes sociais, ela estava muito à-vontade quando nos encontrámos com ela na sessão fotográfica para a Primark...

"Estou muito contente por estar de volta", explicou. "Sinceramente, conseguir a campanha no ano passado foi um sonho tornado realidade, por isso, quando a Primark me voltou a convidar, eu nem queria acreditar. Nem imaginam como é passar por uma loja na qual sempre fizemos compras e ver a nossa cara e as nossas peças na montra - melhor sensação não há!"

Passou um ano desde a última vez que falámos com a Stacey, por isso quisemos saber como foi trabalhar nesta nova coleção. "Na primeira vez, eu estava muito entusiasmada, eu queria incluir todas as peças com as quais sempre sonhei! Eu queria brilho, eu queria arco-íris... eu queria tudo", afirma a rir. Desta vez, eu queria que houvesse um fio condutor, eu queria que fosse uma coleção temática. Todas as peças podem ser facilmente combinadas umas com as outras e, assim, criar estilos diferentes."

Sendo ela própria uma defensora de aceitar o nosso corpo como ele é, sem dúvida que determinados aspetos do design eram fundamentais para a Stacey. "Para mim, o mais importante era o conforto. Eu queria peças com as quais as mulheres se sentissem bem e bonitas. Se tivesse de descrever a coleção numa só frase, eu diria que é roupa para todos os dias, para todas, para qualquer ocasião, e adoro isso. Sinto que algumas marcas falham redondamente e só se preocupam com um tipo de mulheres, mas nunca senti isso em relação à Primark. A roupa tem de ser acessível a todas e, na Primark, nunca me senti excluída: consigo estar a par das últimas tendências a um preço acessível!"

"Não vou largar isto", afirma, ao apontar para a t-shirt e para a sweatshirt da sua coleção, ambas com o slogan 'mãe' estampado. Mãe dedicada de três filhos, ela admite que a ideia de as pessoas poderem comprar as peças que ela criou para oferecerem às suas mães lhe dá um friozinho na barriga - "no bom sentido", remata a rir. "Ser mãe é muito importante para mim. Sei que também o é para muitas mulheres, por isso foi bom poder dar-lhe esta importância. É difícil porque sei que nem todas as mulheres são mães, mas esta camisola e esta t-shirt são muito especiais para mim. Espero que as mulheres as vistam com o orgulho de serem mães."

Outra peça que a Stacey adora é um par de botins brancos que está a usar durante a nossa conversa. "Sei que é difícil encontrar botas brancas e o salto destas tem a altura e a grossura perfeitas, não consigo andar de saltos agulha!" Mas também a encantam as calças de ganga da coleção. "Desta vez, são skinny com cintura subida e bainha cortada, posso usá-las com tudo."

E por falar em ganga, descobrimos que a Stacey está a par dos nossos esforços para sermos sustentáveis. "Tenho dois pares de calças de ganga de algodão sustentável e adoro-as", explica. "Uma das primeiras coisas que fiz antes de trabalhar com a Primark foi inteirar-me dos seus princípios éticos, quis saber tudo e fiquei muito surpreendida e impressionada com o que descobri. A equipa de ética ambiental foi incrível, foi muito interessante. Fiquei a saber onde vai a Primark buscar as suas matérias-primas, como trata os seus colaboradores, como embala os produtos e muito mais. Penso que todos nos temos de habituar à ideia de fazer compras sustentáveis - quanto mais o fizermos, mais as marcas se tornam amigas do ambiente."

"Eu devia ser modelo da Victoria's Secret", afirma a Stacey quando a conversa segue o rumo da aceitação do corpo. "Seria bom se houvesse um pouco mais de diversidade, não seria? Mas não sou e não me martirizo por isso." Os seus milhões de seguidores adoram os seus retratos autênticos e sem filtros da vida real, mas perguntámos à Stacey qual é o segredo de uma atitude positiva, especialmente tão pouco tempo depois de ter nascido o seu terceiro filho, o Rex. "Sem dúvida que é um esforço consciente e constante. Garanto que todos os dias tenho ideias negativas, mas depois paro para pensar e apercebo-me de que sou uma privilegiada por ser saudável, resulta! O meu corpo gerou três crianças. Que sorte, não é? Tenho de agradecer ao meu corpo as coisas incríveis que fez, em vez de o menosprezar por não ter determinada aparência."

Mãe e profissional orgulhosa, a Stacey explica como consegue o importante equilíbrio entre a vida profissional e a pessoal. "Não sei se seria capaz sem a minha família e sem o Joe, tenho pais incríveis que me apoiam muito. O trabalho do Joe é semelhante ao meu", continua ela, ao falar daquele que é o seu companheiro há mais de três anos e, igualmente, apresentador de televisão, Joe Swash. "Ele é um excelente pai e dá um fantástico exemplo aos rapazes, por isso sou uma sortuda. Às vezes, é preciso dizer não. O importante é tomar essas decisões difíceis sem esquecer o motivo pelo qual as tomamos. Em última instância, os rapazes estão sempre em primeiro lugar. Tentar encontrar o equilíbrio perfeito é impossível, todos se debatem com isso."

stacey-interview-image

A Stacey ficou grávida do primeiro filho, o Zachary, aos 17 anos, quando as redes sociais eram um fenómeno relativamente novo. Perguntámos-lhe se, desta vez, é diferente. "Senti-me tão sozinha quando o Zach nasceu, senti-me uma inútil. Hoje, com as redes sociais e com a comunidade de pessoas que partilham as suas experiências, uma pessoa sente-se melhor com ela própria. Há quem me escreva a agradecer a minha honestidade, mas eu é que lhes devia agradecer porque, sempre que eu partilho como me sinto, há quem se reveja nas minhas palavras e me dê conselhos. No entanto, é uma grande responsabilidade ter uma plataforma que influencia tanto as pessoas; preocupa-me sempre se faço alguma coisa errada - faz lembrar aqueles programas de televisão quando dizem 'Não faça isto em casa'."

E o que é que ela faz quando precisa de tempo para ela? A Stacey solta uma gargalhada: "Na maior parte das vezes, encontro tempo para mim quando estou sentada na sanita e demoro mais tempo do que o necessário! Às vezes, leio um livro. Bom... uma página de um livro. E até sou capaz de demorar mais cinco minutos no duche, se achar que não há problema. O importante é reservar cinco minutos para estar sozinha quando tiver oportunidade, parar para respirar e não nos esquecermos de quem somos. Simplesmente, assentar os pés na terra."

O que se segue para a Stacey? "Não sei", exclama. "Essa pergunta assusta-me! Sempre que me perguntam isso, penso... 'Não faço ideia, não tenho planos, é ver por onde isto me leva'."

Será que, em breve, vamos poder vê-la a colaborar com a Primark numa coleção de roupa para crianças? "Meu Deus! Isso seria um sonho! Já discutimos essa ideia, mas vamos ver o que acontece. É algo que eu adoraria fazer, pois adoro a roupa para crianças da Primark, mas há sempre lugar para conceitos novos e divertidos." Mencionámos o facto de ela adorar combinar conjuntos com o Rex; se tivesse a oportunidade, incluiria algumas peças 'Igual à mãe'? "Pois claro", diz a sorrir, "A minha vida gira em torno da combinação de conjuntos!"

Prev Post Next Post
Jodie Spragg
Jodie Spragg
Editora de moda
10/09/2019